small payday loans very cheap
ABORLccfRevista Brasileira de Otorrinolaringologia

Relato de Caso (39 CBO)

IMPLANTE DENTÁRIO EM SEIO MAXILAR..

small payday loans very cheap

Dental Implant in maxillary sinus..
small payday loans very cheap

Autores:

João Bosco Botelho..

small payday loans very cheap
(Professor Doutor Livre Docente..
small payday loans very cheap
)

Ana Paula Coelho Vieira..

small payday loans very cheap
(Mestranda em Clinica Odontológica, Unicamp, Piracicaba..
small payday loans very cheap
)

Carlos Eduardo Vale Barros..

small payday loans very cheap
(Mestre em Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-facial..
small payday loans very cheap
)

Rogério Fernando de Souza Bencini..

small payday loans very cheap
(Acad. do curso de Medicina da Universidade do Estado do Amazonas..
small payday loans very cheap
)

Bruno Hideo Otani..

small payday loans very cheap
(Acad. do curso de Medicina da Universidade Nilton Lins..
small payday loans very cheap
)

Palavras-Chave
Deslocamento, Implante dentário, Seio maxilar..

small payday loans very cheap

Resumo
...

small payday loans very cheap

Keywords
Dislocation, Dental implant, Maxillary sinus..

small payday loans very cheap

Abstract
...

 

Instituição: Universidade do Estado do Amazonas, Hospital Santa Julia, Centro Universitario Nilton Lins

Suporte Financeiro:

INTRODUÇÃO

 

A presença de corpos estranhos no seio maxilar pode ser classificada como traumática ou iatrogênica3, sendo o deslocamento de implantes dentários o principal representante desta última classe, possivelmente devido a preparações inadequadas do implante ou mesmo ao processo de fixação deste1. Tais procedimentos podem desencadear sérias complicações devido ao contato do material implantado com a mucosa do seio maxilar. Em adultos, a anamnese é o grande auxiliar do diagnóstico2, visto que muitos casos apresentam-se assintomáticos, sendo o diagnóstico feito através de exames de imagem em consulta de rotina. Neste relato de caso, descreveremos um paciente com a presença de um implante dentário alojado em seio maxilar após procedimento odontológico, diagnosticado após suspeita clínica com investigação radiológica.

 

 

 

APRESENTAÇÃO DO CASO

 

Paciente M. S. R. sexo feminino, 38 anos, admitida em serviço odontológico na cidade de Manaus (AM) para colocação de implante dentário à direita. Após 03 meses da realização de exodontia do descíduo 56 (primeiro molar de descíduo), procedeu-se colocação do implante estável não travado e cicatrizador de 6 mm, permanecendo o elemento visível ao nível gengival.

Posteriormente, retornou ao serviço odontológico apresentando sinais flogísticos em região na qual foi alocado o implante dentário, sendo então realizado controle de um mês. Após cicatrização, o implante não era mais visível a nível gengival. Neste período, paciente referiu desconforto em região facial como se algo estivesse desarticulado internamente, relatando uma espécie de "guizo" do tipo em chocalho, motivo pelo qual foi solicitada radiografia panorâmica (fig. 1), constatando-se o deslocamento do implante para o seio maxilar direito.  

Em seguida, realizou-se tomografia computadorizada para localização exata do implante dentário e procedeu-se ao ato cirúrgico para remoção deste, através de incisão anterior do seio maxilar direito com cinzéis e martelo, com constatação de muco de aspecto límpido e cristalino, sem alterações infecciosas, sendo o implante removido e realizado o processo de síntese.

Atualmente, paciente encontra-se estável aguardando um período de 06 meses para realização de enxerto ósseo e recolocação de implante na mesma região proposta anteriormente.

 

DISCUSSÃO

 

A colocação de implantes dentários na maxila, principalmente em região posterior muitas vezes não são satisfatórias, devido à fina camada cortical do osso maxilar com baixa densidade1. O efeito adverso mais comum devido ao contato do material metálico com a mucosa é a infecção local do tecido adjacente4, desencadeando sinusite por interrupção da drenagem mucociliar e reação tecidual, podendo evoluir com infecções fúngicas ou mesmo neoplasias5. A realização de tomografia computadorizada de seios da face é indispensável para localização do corpo estranho, principalmente quando decorrente de trauma facial com penetração em tecidos mais densos e profundos3.

Atualmente, um dos métodos mais difundidos para remoção de corpos estranhos do seio maxilar é a exploração cirúrgica endoscópica após anestesia local2.

Em casos nos quais o objeto posiciona-se na fossa infratemporal, a abordagem de Caldwell-Luc provou ser apropriada como ato cirúrgico para remoção deste. Porém, a remoção do material não é simples, sendo dificultado pela intensa congestão da mucosa do seio, necessitando de dissecção cuidadosa para localização do corpo estranho3.

 

 

COMENTÁRIOS FINAIS

 

A realização de uma anamnese completa em pacientes com dor e sinais flogísticos em face ou mesmo com desenvolvimento de sinusite crônica após manipulação dentária é fundamental para o diagnóstico precoce de deslocamento de corpos estranhos para o seio maxilar e prevenção de importantes complicações decorrentes do processo.

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

  1. Lida S, Tanaka N, Kogo M, Matsuya T. Migration of a dental implant into the maxillary sinus: a case report. Int. J. Oral Maxillofac. Surg. 2000; 29:358-359.
  2. Hasegawa J, Watanabe K, Kunitomo M, Yamauchi Y et al. Foreign body in the maxillary sinus - posible plastic tube: a case report. Auris Nasus Larynx 2003; 30:299-301.
  3. Sandu K, Shah N, Kirtane M. Foreign body in the maxillary antrum: a case report. Int. J. Oral Maxillofac. Surg. 1997; 26:110-111.
  4. Kitamura A. Removal of a migrated dental implant from a maxillary sinus by transnasal endoscopy. British Journal of Oral and Maxillofacial Surgery 2007; 45:410-411.
  5. Jung J, Choi B, Jeong S, Li J et al. A retrospective study of the effects on sinus complications of exposing dental implants to the maxillary sinus cavity. Oral Surg Oral Med Oral Pathol Oral Radiol Endod 2007; 103:623-625.


Imagem 1

Suplemento
Copyright 2008 Revista Brasileira de Otorrinolaringologia - All rights are reserved
ABORLCCF - Av. Indianópolis, 740 - Moema - Cep. 04062-001 - São Paulo - SP - Tel: (11) 5052-9515
Não nos responsabilizamos pela veracidade dos dados apresentados pelos autores.
O trabalho acima corresponde a versão originalmente submetida pelo autor.